As articulações do ombro e cotovelo estão sujeitas a problemas de forma relativamente comum, muitos relacionados à prática de atividades físicas e atividades rotineiras de trabalho, sendo que os procedimentos cirúrgicos são indicados para casos mais graves.

As principais patologias abordadas são:

  • Epicondilite
  • Bursite
  • Luxação
  • Tendinite
  • Ruptura do manguito rotador
  • Fratura da clavícula

Veja os casos mais comuns de lesões:

– Bursite e Tendinite Calcária
Bursite é a inflamação da bursa ou bolsa sinovial, uma estrutura cheia de líquido que age como amortecedor de atrito entre músculos, tendões e ossos ao redor das articulações. A Tendinite Calcária é a inflamação do tendão associada à uma deposição de cálcio, geralmente em casos crônicos. Ambas podem ser provocadas por sobrecarga, traumas ou excesso de movimentos no ombro, causando fortes dores na área afetada.

– Ruptura do manguito rotador (tendão)
A lesão é mais comum em pessoas que repetidamente executam movimentos de elevação e/ou rotação dos braços. Além disso, o risco de lesão do manguito rotador também aumenta com a idade, uma vez que os fatores biológicos fragilizam esses tendões. Quedas, traumas e luxações no ombro também causam esse tipo de lesão. A ruptura do manguito pode ser parcial ou completa, uma vez que pode acometer apenas uma parte do tendão, todo o tendão e mais de um tendão. O médico especialista em ombro avalia a gravidade da lesão, as atividades e a idade do paciente para indicar o tratamento mais adequado, se conservador ou cirúrgico.

– Fratura do ombro
Em pacientes mais jovens, são causadas por quedas e acidentes. Já nos pacientes idosos as causas mais comuns são traumas e quedas mais triviais e em consequência da fraqueza óssea, como a osteoporose. Cerca de 80% dos casos são tratados de forma conservadora. Nos demais casos, é indicado cirurgia com colocação de placa e parafusos ou hastes para estabilizar a fratura. Próteses também podem ser indicadas para pacientes com idade avançada.

– Luxação recidivante do ombro
Na luxação, o osso sai do lugar, causando deformidade da articulação e causando fortes dores, podendo ser recidivante. Há pacientes que possuem episódios frequentes de luxação em uma mesma articulação. A princípio, o ombro tem que ser colocado no lugar o mais rapidamente possível, para evitar a lesão definitiva da cartilagem, por meio de manobras específicas do especialista. Após diagnosticar que o paciente apresenta ligamentos rompidos, o tratamento definitivo é feito por meio de cirurgia aberta ou por artroscopia para reparar ou reconstruir as estruturas lesadas.