Urgência e Emergência

No Hospital São Lucas melhores práticas e agilidade assistencial são pontos fortes no Pronto Atendimento que conta com Centro de Trauma, Ortopedia e Neurocirurgia 24 horas.

Atendimento rápido, eficiente e especializado podem fazer a diferença entre a vida e a morte nos casos atendidos na urgência e na emergência. No Brasil, anualmente, meio milhão de pessoas requerem hospitalização devido a traumatismos cranianos/raquimedulares, destas, de 75 a 100 mil morrem no decorrer de horas enquanto outras, de 70 a 90 mil, desenvolvem perda irreversível de alguma função neurológica. Pensando em oferecer um serviço de alta complexidade nestes segmentos, o Hospital São Lucas aprimorou o seu Pronto Atendimento (PA), englobando três áreas essenciais: Ortopedia, Neurocirurgia 24 horas e o Centro de Trauma.

Serviços médicos que respondem por grande parte do atendimento emergencial da unidade, que funciona 24 horas todos os dias. Para isso o setor foi dotado de tecnologia de ponta e equipes especializadas em especial nas áreas de neurologia, neurocirurgia e neurorradiologia para casos específicos, além de ortopedistas altamente qualificados. Protocolos para melhores práticas e agilidade assistencial são pontos fortes do PA para casos de politraumatizados, dor torácica, acidente vascular cerebral e sepse.

Com equipe altamente capacitada e equipamentos de última geração para diagnóstico preciso e tratamento adequado em Neurocirurgia, o Centro de Trauma tornou-se referência em tratamento cirúrgico do neurotrauma, com capacidade para realizar prontamente procedimentos de excelência. Em 2017 foram realizadas 414 cirurgias neurológicas. Destas, cerca de 15% foram relacionadas a traumatismos cranianos/raquimedulares. Este ano já foram executadas 98 neurocirurgias.

Mas de acordo com o neurocirurgião pediátrico, Ricardo Santos de Oliveira (CRM 81527), os números relacionados às condições traumáticas continuam relevantes. “A atuação integrada das equipes médicas, aliada a um centro de excelência torna o atendimento rápido, eficiente e especializado”, observa o especialista. Responsável pela Ortopedia 24 horas, o ortopedista Leandro Calil de Lazari (CRM 91968) aponta que o São Lucas ampliou a equipe de especialistas presenciais e de plantão à distância.

Além do sobreaviso para os problemas do membro inferior e superior, foram criados novas áreas como coluna, ortopedia infantil e oncologia ortopédica. A estrutura vem sendo aumentada e melhorada, com a aquisição de novos equipamentos e materiais cirúrgicos atualizados e de última geração. “Além disso, o Hospital apoia a educação continuada, promovendo reuniões clínicas, auxiliando no desenvolvimento de pesquisa médica e na atualização do seu corpo clínico”.

O Centro de Trauma aumentou o volume de atendimentos de politraumatizados leves à graves. “O atendimento ortopédico dos acidentados e dos traumas em geral foi bem absorvido por toda a equipe de ortopedistas, e podemos comemorar o sucesso na resolução dos casos, fruto de uma equipe bem montada e formada por ortopedistas altamente especializados”, reforça Leandro, lembrando que, para manter o padrão de excelência, o Hospital São Lucas desenvolve protocolos assistenciais que garantem boas práticas médicas.

O Hospital São Lucas conta ainda com um suporte de UTI pediátrica de alto nível para os casos de alta complexidade, incluindo os traumatismos envolvendo pacientes pediátricos. Segundo o Dr. Ricardo Oliveira, o atendimento especializado neste tipo de caso é um fator diferencial no sucesso alcançado.

Esses protocolos têm como objetivo revisar as diretrizes clínicas no tratamento de doenças mais comuns ou mais graves, além de adaptar essas normas à rotina diária de atendimento. O Hospital São Lucas faz parte do grupo de melhores práticas assistenciais da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP). O Centro de Trauma atende usuários de planos de saúde, que podem ir direto ao Pronto Atendimento, serem encaminhados pelo atendimento pré-hospitalar realizado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU –, pelo Corpo de Bombeiros, ou, ainda, transferidos de outras unidades médicas. “Tudo isto com o cuidado e segurança de um Hospital com Acreditação Internacional”, garantem os médicos.