Entenda o que é LER

Certas atividades manuais ou braçais podem causar algo chamado lesão por esforço repetitivo (LER). Vamos entender o que é LER e como você pode se cuidar:

Lesões por esforço repetitivo

Existe uma certa confusão a respeito de o que é LER, porque na verdade isso não é uma doença específica, e sim uma síndrome que inclui um grupo de doenças. Essa síndrome pode ocorrer em vários locais, mas geralmente afeta os dedos, punhos e outras partes dos membros superiores, e surge quando a pessoa realiza com frequência algum tipo de esforço físico com muitas repetições, ou então que exige muita força.

Esse grupo de doenças inclui síndrome do túnel do carpo, tendinite, bursite, dedo em gatilho, dentre outras patologias. O paciente que sofre de LER passa a sentir dores, dificuldade para movimentar as regiões afetadas, inflamação, fadiga muscular e sensações de formigamento.

Certas atividades tornam a pessoa sujeita a desenvolver LER, e grande parte dos casos surge por motivos relacionados ao trabalho, fazendo com que, em muitos casos, seja classificada como uma doença ocupacional. Atualmente, a digitação é a causa mais comum, fato alarmante considerando o número cada vez maior de pessoas trabalhando em computadores.

Pessoas que trabalham operando equipamentos como britadeiras, em linhas de montagem, tocando instrumentos musicais, assim como praticantes de certos tipos de esporte correm maior risco de desenvolverem lesões por esforço repetitivo.

Prevenção da LER

Como a maioria das causas da LER vêm do trabalho, é importante incorporar algumas medidas de prevenção em sua rotina:

  • Faça uma pausa em suas atividades a cada 25 minutos;
  • Alongue os braços, dedos e pulsos periodicamente;
  • Mantenha uma boa postura na cadeira, com os ombros relaxados e as costas eretas;
  • Ajuste seu espaço de trabalho (cadeira, mesa, teclado, monitor) para que você se sinta confortável.

Em casos mais leves, o tratamento pode ser feito com o uso de anti-inflamatórios e repouso das regiões afetadas, mas em casos mais graves pode ser necessário fisioterapia ou até cirurgia. Por isso, ao sentir dores recorrentes em regiões do corpo que você utiliza frequentemente em algum tipo de esforço, procure um ortopedista!